28 de fevereiro de 2021

E o marcador do mês é… #47

Estamos no final de fevereiro. Assim, é altura de vos apresentar o MARCADOR DO MÊS!

 

Assim sendo o marcador eleito pertence a Itália e é este:

 

 

 

O que acharam da escolha? Concordam ou escolheriam outro exemplar?


ass

26 de fevereiro de 2021

O (MEU) MÊS #25

Escolhi o dia de hoje para resumir o (meu) mês de fevereiro! Vamos conhecê-lo?

 

DESPORTO: Continuei a fazer exercício físico online, assim como aulas de yoga que me fazem tão bem!


FORMAÇÕES:  Fiz alguns Webinares sobre temas do meu interesse. Afinal “o conhecimento não ocupa lugar”.


LITERATURA: Li a obra “Liberte-se da prisão das emoções” de Augusto Cury e gostei bastante!


SÉTIMA ARTE: Vi a série “Mãe há só… duas” e gostei muito! Também vi a série “Lupin” e adorei!


OUTROS: Dei, mais uma oportunidade à comida mexicana e, apesar de não ser bem “o meu estilo”, não é má.

 

O que acharam do meu mês?

23 de fevereiro de 2021

Marta e… o medo de conduzir #11

No próximo mês faz oito anos que tenho a carta de condução. Parece muito tempo (e realmente é!), mas o início “não foi pera doce”.

Desde cedo que o meu pai, por trabalhar no ramo automóvel, sempre me “incentivou” a gostar de carros. Mostrava-me (e ainda mostra!) o seu mundo: as cores, os modelos e todos os pormenores “fora da caixa” dos veículos de quatro rodas até que… chegou a altura de tirar a carta.

Tive um instrutor incrível que sempre me auxiliou em tudo. Por isso, consegui não só fazer o exame de código à primeira como também, apesar dos nervos, o exame de condução. Não foi fácil, como acredito que não seja para quase ninguém, mas superei com distinção estes desafios até… começar a conduzir.

Não sei explicar o porquê, mas comecei a ganhar algum receio, inclusivamente, inventava desculpas só para não ter que conduzir. Porque não queria conduzir. Só queria ir “à boleia”. Recordo-me de fazer caminhos mentalmente só para fugir de alguns sítios que, na estrada, me deixavam insegura. Ainda foi assim durante algum tempo até… mudar de automóvel. A partir daí, o medo deixou de existir e, posso dizer que, atualmente, adoro conduzir. Relaxa-me (apesar de me irritar bastante com certos condutores!). Assim sendo, não sei se o problema estava em mim ou no carro, mas o que interessa é que venci, mais um, medo. E só posso estar feliz e orgulhosa.

E vocês já superaram alguns dos vossos medos?

21 de fevereiro de 2021

Ó tempo volta para trás! #2

Mais um dia, mais uma frase bem-disposta na “Marca da Marta”!

Assim sendo, ó tempo volta para trás… e ensina-me a ser modelo outra vez!

Vocês também tinham tanto estilo a tirar fotografias?

ass

19 de fevereiro de 2021

Quem ganhou o Passatempo de fevereiro?

Antes de divulgar o resultado do passatempo, quero agradecer a todos a participação. Obrigada por participarem e por se terem habilitado a ganhar os prémios apresentados em baixo.

 




Mas quem foi o/a feliz contemplado/a? E o nome da vencedora é Paula Dinis! Muitos parabéns!

Informo que “A Marca da Marta” enviará um email à vencedora para se proceder à entrega dos prémios. Esta dispõe de 48 horas para responder ao mesmo, caso contrário far-se-á novo sorteio!

ass 

18 de fevereiro de 2021

Se eu fosse… #16

A rubrica mais aleatória de sempre está de volta ao sítio do costume!

Assim sendo, se eu fosse... um bolo de Natal, qual seria? Eu seria este bolo rei:

 


E vocês, qual seriam?

ass

17 de fevereiro de 2021

Hoje é o ÚLTIMO DIA!

Hoje é o último dia  para participar no passatempo de fevereiro! Para se habilitarem a ganhar os prémios, participem! Vejam todas as informações aqui. Boa sorte!

16 de fevereiro de 2021

Comemora-se hoje… o Carnaval!

Como sabem, hoje é dia de Carnaval. E, como devem imaginar, não podia deixar passar este dia “em branco”. Para além de o considerar incrível, transmite-me boa energia. Assim sendo e, continuando nessa “onda de positivismo”, deixo-vos com algumas imagens, retiradas do Google, (vegaoo.pt) que mostram a originalidade de alguns fatos que podem (se estivermos em condições de segurança e saúde para isso!) ser utilizados num dia carnavalesco:






O que acharam destes fatos? Gostam do Carnaval?

ass 

14 de fevereiro de 2021

O Pai

Hoje o (meu) Pai celebra 61 primaveras, mas ninguém lhe dá essa idade. Tem um espírito tão jovem que, para mim, parou nos 43 anos.  Aliás, recordo-me de, desde o meu terceiro ano até ao sétimo, o Eng. Válter, como os clientes o tratam, sempre teve essa idade (sou uma querida!).

É muito fácil gostar do meu Pai. Para além de simpático, está rodeado de boa energia e alegria. É brincalhão (e trapalhão!), beijoqueiro e tem um sentido de humor “diferente”. É “workaholic” e, por isso, os seus clientes “não incomodam nada”.

É um empresário de sucesso e ama o que faz. Adora trabalhar com os seus “carrinhos” e, se pudesse, passava lá o dia e a noite. É teimoso, “devorador de fruta” e adora ler Saramago, nomeadamente, sublinhar as partes importantes das suas obras.

É um pai fantástico, amigo do amigo, tendo o maior orgulho na família que construiu. Sei que tem muito orgulho em mim e nas minhas conquistas. Querendo ou não, sou, claramente, a versão feminina do meu Pai. Nunca me lembro de nada, sou trapalhona e tenho um sentido de humor pertinente. Agarrado a isso, ainda acrescento a teimosia e, às vezes, a alegria.

Pai, parabéns! Desejo-te um dia muito feliz e especial. Continua a ser verdadeiro e “sem papas na língua”. Continua com a alegria que tanto te carateriza. Continua a ser o melhor pai do mundo.

Obrigada por tudo. Sabes que gosto muito de ti e que, se precisares e, for possível, dar-te-ei um (grande) abraço. És, sem dúvida, uma pessoa fundamental que me acompanha sempre, especialmente, nos dias mais relevantes da minha vida:

 



ass 

11 de fevereiro de 2021

Histórias Marcantes #41

A obra que hoje vos venho mostrar intitula-se “Pégaso” e foi escrita por Danielle Steel. Uma autora que já por “aqui passou” vezes e vezes sem conta.

Esta história surgiu no auge da Segunda Guerra Mundial, na Europa, onde Nicolas e Alex, dois viúvos e grandes amigos, criam os seus filhos sozinhos. Têm uma vida calma e pacata até surgir um segredo dos antepassados de Nicolas que vai mudar para sempre as suas vidas, colocando em causa a segurança das respetivas famílias.

Para sobreviverem, têm de fugir levando apenas, o que têm, os oito cavalos de raça pura que se tornam o foco principal desta obra. Conseguirão adaptar-se à nova vida num outro continente?

Uma história cheia de emoção e amor adequada, sobretudo, aos “amantes” de cavalos. Por todas as razões que referi anteriormente, só vos posso recomendar este livro!

 


Conheciam esta obra? Deixei-vos curiosos?

ass 

8 de fevereiro de 2021

A Marca da Marta em Viagem #43

Foi em agosto do ano passado que decidi dar mais uma voltinha e conhecer mais um recanto português. Dirigi-me até Ponte da Barca, um lugar que conhecia “vagamente” e a que tive oportunidade de dar mais “uma vista de olhos” (sorte a minha!).

Para quem não conhece, Ponte da Barca é uma vila no distrito de Viana do Castelo verdadeiramente encantadora! É pequena sim, mas nem por isso tem menos encanto (muito pelo contrário!). É bonita e tem paisagens incríveis, o que nos permitem tirar boas fotografias. Se não acreditam, vejam como os vossos próprios olhos:











O que acharam desta vila fantástica? Já conheciam Ponte da Barca?


ass

6 de fevereiro de 2021

Mais marcadores! #72

Mais um dia, mais dois marcadores da “Marca da Marta”! Estes vêm diretamente de Itália, lugar que se distingue, entre outras coisas, pelas massas e as pizzas maravilhosas!

O primeiro mostra a Basílica de Santa Maria Maggiore, considerada a maior igreja dedicada à Virgem Maria, sendo uma das quatro maiores basílicas da cidade de Roma. Já o segundo marcador apresenta a Basílica de San Pietro do Vaticano, um dos monumentos mais visitados em todo o mundo, onde podemos ver o maior e mais importante edifício religioso.

 



Apesar de gostar de ambos, acho o segundo mais apelativo.

E vocês, qual dos dois preferem?

ass 

4 de fevereiro de 2021

A Marta quer saber… #16

Estamos no primeiro mês par do ano por isso, é altura de fazer mais um quizz na rubrica “A Marta quer saber…” mas, antes disso, deixo-vos com a solução de dezembro, assinalada a cor-de-rosa:

 

A que lugar pertence o marcador apresentado em cima?

 

a) Faro;

b) Beja

c) São Martinho do Porto;

d) Coimbra.

 

A resposta correta era São Martinho do Porto, mas qual será a deste mês?


A que lugar pertence o marcador apresentado em cima?

a) Madrid;

b) Salamanca;

c) Granada;

d) Barcelona.

(a solução sairá em abril, juntamente com outro “quizz”)


Qual é o vosso palpite? Alínea a), alínea b), alínea c) ou alínea d)?

ass 

3 de fevereiro de 2021

Por trás dos livros #1

Hoje, dia 3 de fevereiro, nasce uma NOVA RUBRICA: Por trás dos livros. Esta pretende dinamizar o blogue “A Marca da Marta”, ou seja, mensalmente, trará uma entrevista a uma pessoa que considero, por diversas razões, inspiradora. No entanto, estas pessoas têm um ponto em comum: gostam de ler!

Assim, “Por trás dos livros” faz todo o sentido começar com a Andreia Morais, autora do blogue “As gavetas da minha casa encantada. A Andreia, para além de ter um blogue incrível, é uma verdadeira “amante” da escrita. Escreve tão bem que parece que tudo surge de forma fluente, à primeira tentativa. Já para não falar das fotografias fantásticas com que nos brinda todos os dias, captadas no momento certo.


(Fotografia da autoria da Andreia Morais)

Assim sendo e, sem mais demoras, vamos à entrevista:

1. Para quem não te conhece da blogosfera, quem é a Andreia Morais? Como te descreverias para uma plateia de desconhecidos? 


Confesso que tenho sempre muita dificuldade a responder a esta questão, porque fico a ponderar se determinada informação é relevante para os outros. Mas, depois, penso naquilo que acredito ser parte da minha essência. Portanto, se tivesse de me descrever para uma plateia de desconhecidos, diria que o meu coração é de Gaia, mas também pertence ao Porto - cidade e clube. Vivo dentro de um Moleskine viajante, com infinitos pensamentos periclitantes, e tenho o sonho de percorrer Portugal de Norte a Sul ao volante de uma Pão de Forma. Além disso, sou feita de livros e faço coleção de dedais.

 

2. Tendo em conta que acompanho o teu blogue, sei que adoras ler. Como surgiu essa paixão? A partir de que idade começaste a “devorar” livros? 


A minha paixão pela leitura surgiu tarde, como costumo dizer, porque houve uma grande parte da minha vida em que acreditei que a escrita e a leitura não se relacionavam. E, como sempre adorei escrever, os livros não eram uma prioridade. No entanto, no 10º, a minha professora de português propôs-nos contratos de leitura, nos quais teríamos de, mensalmente, apresentar uma história à turma. A minha primeira escolha foi sem rede, porém, mudou completamente a minha relação com a literatura. Na altura, escolhi «A Criança Que Não Queria Falar», de Torey Hayden, e fiquei sem palavras. Retrata uma realidade muito dura e angustiante, mas foi o impulso necessário para que eu compreendesse que os livros abrem-nos inúmeras portas. A partir desse momento, não só quis ler mais obras da autora, como também passei a querer aventurar-me noutros nomes.

 

3. O que te fascina numa obra? Há algum aspeto particular que possas destacar? 


Há um conjunto de aspetos que me fascinam: a proximidade e pertinência do enredo, o mistério implícito e o carisma das personagens. Mesmo que procure um livro para me distanciar da realidade, gosto de sentir que há pontos de contacto; que há pontos que nos fazem acreditar que aquela situação poderia acontecer. Por outro lado, também não deixa de ser interessante quando a história tem elementos surreais, que quase nos fazem duvidar da sua veracidade. Mas se o autor, através das suas palavras, nos fizer crer que é possível, então, temos uma experiência arrebatadora. Além disso, adoro obras que se colam à nossa pele, ao ponto de passarem anos - e tantas outras histórias - e nós sermos capazes de nos recordar da sua mensagem.

 

4. Qual o estilo de leitura que preferes? Romances, biografias, livros de ficção científica ou outro? 


Sinto que, de um modo geral, são os romances a conquistar maior destaque nas minhas leituras. No entanto, também adoro policiais/thrillers e quero muito aventurar-me em mais obras de poesia.

 

5. Se pudesses eleger apenas uma, qual foi a melhor obra que leste até agora e porquê? 


É muito complicado selecionar apenas uma, porque tenho vários nomes a encaixar nesta resposta - Saga «Millennium», «Como é Linda a Puta da Vida», «O Pintassilgo», entre outros. Ainda assim, pelos seus valores, pela sensibilidade, pelas aprendizagens e pelo seu caráter intemporal, destaco «O Principezinho». Será sempre uma das histórias da minha vida.

 

6. E já agora, alguma se destacou pelas piores razões ou ficou aquém das tuas expetativas? 


Sim, «A Amiga Genial», de Elena Ferrante. Era uma história que queria ler, há imenso tempo. E, tendo em conta todas as opiniões fantásticas que fui encontrando, acabei por ficar com grandes expectativas, que não foram correspondidas. Consegui encontrar pontos muito interessantes, sobretudo, na relação de amizade tão antagónica, mas estava à espera de ser arrebatada e não foi o caso.

 

7. Por curiosidade, qual a obra que estás a ler atualmente? 


Atualmente, estou a terminar «A Morte do Papa», mas, quando esta entrevista for publicada, conto estar a ler «Para Onde Vão os Guarda-Chuvas»

 

8. Por teres uma escrita tão fluente e interessante, já pensaste em escrever um livro? Se sim, podes “levantar um bocadinho o véu”? O que poderemos encontrar por lá?  


Em primeiro lugar, deixa-me agradecer-te por essas palavras tão generosas. Sim, já pensei. Aliás, é um dos meus sonhos mais antigos, mas ainda não tinha sentido que era o momento certo para me aventurar, porque, quando der esse passo, quero perceber que tenho uma ideia sustentada, que me preenche todas as medidas. Apesar disso, no ano passado, comecei a perceber que, se calhar, já não estava assim tão longe e tenho estado a trabalhar num livro de poesia.  

 

9. Por último, imagina que a pessoa que está a ler esta entrevista, não gosta de ler. Acha os livros “uma grande seca” e não lhes encontra grandes vantagens. Assim sendo, que conselho lhe darias para a fazer mudar de opinião? 


Eu já estive desse lado. Não propriamente a achar que os livros eram uma grande seca, porque nunca cheguei a esse ponto, mas porque as minhas prioridades eram outras. E está tudo bem. É verdade que os livros são veículos maravilhosos, uma vez que não só nos permitem estar informados, mas também por nos estimularem a criatividade e validarem as nossas emoções. Contudo, a leitura é demasiado preciosa para ser imposta e para ser um foco de frustração. Acredito que todos temos o nosso ritmo e que essa descoberta acontecerá com naturalidade. O único conselho que posso dar é para não desistirem, porque, muitas vezes, sentimos que a leitura não é para nós porque não encontramos o nosso género ou autores que nos cativem. Não fechem a porta em definitivo, acabarão por ser surpreendidos.

Podem acompanhar a Andreia através de algumas das suas redes sociais:

O que acharam desta nova rubrica? Já conheciam a Andreia Morais?

ass 

1 de fevereiro de 2021

PASSATEMPO DE FEVEREIRO’21

Tendo em conta que já não acontece há algum tempo, hoje, decidi lançar mais um PASSATEMPO na “Marca da Marta”. Os prémios são uma gramática de Língua Francesa, um marcador de Fernando Pessoa, a obra “Uma miúda ousada” de Jacqueline Wilson, um Lápis de olhos á prova de água da Sephora e um lápis de olhos impermeável 02  Chestnut da Clarins Paris! “Podem vê-los abaixo:

 

Então mas o que é necessário fazer para se habilitarem a ganhar estes prémios?

 

Participações Obrigatórias:

 

1.º Colocar “gosto” na página do facebook;

2.º Seguir o blogue, carregando na palavra “seguir” na barra de seguidores do lado direito;

3.º Comentar com TAG de quatro amigos/as a publicação do passatempo do facebook da "Marca da Marta" (podem comentar quantas vezes quiserem, desde que sejam amigos/as diferentes).


Outras informações relevantes:

  • O apuramento do vencedor será feito, de forma totalmente aleatória, através do site random.org;
  • O envio dos prémios será da inteira responsabilidade da “Marca da Marta”, que os enviará diretamente ao vencedor;
  • O vencedor será revelado no blogue “A Marca da Marta” no dia 19 de fevereiro e será contactado por mensagem privada no Facebook;
  • O passatempo decorrerá de 1 a 17 de fevereiro de 2021 (inclusive);
  • Passatempo válido apenas para Portugal Continental.

Boa sorte!

ass

31 de janeiro de 2021

O (MEU) MÊS #24

Hoje é o último dia do mês de janeiro! Assim sendo, o que fiz de especial nele?

 

DESPORTO: Pelos tempos que atravessamos atualmente, tanto o exercício físico, como as aulas de yoga foram realizadas de forma remota. 


FORMAÇÕES:  Estando em teletrabalho aproveitei o pouco tempo livre para apostar em formações online!


LITERATURA:  Li a obra “6 de Abril’96” de Sveva Casati Modignani e gostei! Também gostei do livro “Mistério na Califórnia” de Elizabeth Adler.


SÉTIMA ARTE: No primeiro dia do ano vi o filme polaco “A destemida” e gostei muito! Também tive oportunidade de ver os filmes “Uma família instantânea”, “Amor com data marcada” e “Full out” e gostei! Também apreciei o filme “The Edge of Seventeen”. Vi a série do momento, “Emily in Paris”, e fiquei fã!


OUTROS: Experimentei comida indiana e… detestei! Achei que tinha um sabor "diferente" e esquisito!

 

O que acharam do meu mês?

28 de janeiro de 2021

E o marcador do mês é… #46

Estamos no primeiro mês do ano! Assim, é tempo de vos mostrar o MARCADOR DO MÊS!

 

Assim sendo o marcador eleito pertence a Porto e é este:

 

 

O que acharam da escolha? 


ass

25 de janeiro de 2021

De volta do baú #23

Hoje é dia de dar mais uma voltinha ao baú! Esta recorda a minha infância e os tempos em que a única preocupação que tinha era: “qual vai ser a brincadeira seguinte?”. Assim sendo refiro-me ao conhecido dominó. Um jogo divertido e adequado a toda a família!

Quem por aqui é fã deste jogo? Costumam jogá-lo com frequência?

 

ass 

23 de janeiro de 2021

A originalidade não tem limites! #39

Mais um dia, mais uma “originalidade” neste blogue! A de hoje é antiga, ou melhor, não é antiga, mas estava já há muito tempo guardada na gaveta (no telemóvel).

Veio diretamente de França, da sua capital, Paris, e intitula-se “Les Deux Magots”. É um exemplar simples, mas bonito.

O que acharam desta “originalidade”? Gostaram?

ass
 


20 de janeiro de 2021

Ideia gulosa #12

E se vos sugerisse uma pizza? É saborosa, crocante e viciante. Podia ser de frutos do mar ou de cogumelos. Que tal? Aceitariam a sugestão? Por via de dúvidas e só para vos “abrir o apetite”, deixo-vos com a fotografia que tirei nas férias de Verão, numa pizzaria do Alvor:

O que acham desta ideia? Não tem um aspeto delicioso?


ass